Atalho

Novidades

Alterações nos registros de Investimento externo direto

28/11/2016

Em 24 de novembro de 2016, o Banco Central do Brasil editou a Resolução nº 4.533 do Conselho Monetário Nacional (“CMN”), que modifica a Resolução nº 3.844 de 23 de março de 2010, com o objetivo de simplificar os registros de Investimento Externo Direto.

São também esperadas em breve alterações na Circular do Banco Central do Brasil nº 3.689 de 16 de dezembro 2013 , em linha com as modificações trazidas pela Resolução CMN nº 4.533 de 2016.

O intuito da novas regras, que entrarão em vigor a partir de 30 de janeiro de 2017, é simplificar os procedimentos de registro do Investimento Externo Direto. Tais registros deixarão de ser realizados no Sistema de Informações do Banco Central – SISBACEN, passando a ser adotado um novo sistema de registro.

É importante ressaltar que as Leis e Decretos que regem o mercado de câmbio não foram alteradas e, portanto, as restrições e obrigações cambiais permanecem inalteradas, sendo as mudanças fundamentalmente operacionais.

Dessa forma, alguns registros não serão mais obrigatórios (tais como distribuição de dividendos e juros sobre capital próprio) e outros passarão a serem feitos de forma mais simplificada. O número de quotas ou ações que compõem o capital social deixará de ser reportado, passando a ser necessário manter atualizado o quadro societário com informações acerca do valor do capital social, participação de cada sócio estrangeiro e o valor total do Patrimônio Líquido, dentre outras.

Por outro lado, as declarações econômico-financeiras voltarão a ser obrigatórias e deverão ser trimestrais, mas apenas para empresas que tenham Patrimônio Líquido igual ou superior a R$ 250.000.000.

A responsabilidade pelos registros voltou a ser exclusivamente da empresa receptora de investimento estrangeiro (i.e.: os investidores não são mais responsáveis), podendo ela constituir mandatários.

Os registros atuais serão migrados pelo próprio Banco Central para o novo sistema e não será necessária a validação/confirmação pelo declarante. Entretanto, como é dever das empresas manter seus registros atualizados, é recomendável que, após a migração, as empresas verifiquem se as informações ali refletidas estão corretas.

Nossa equipe vem acompanhando de perto todo o processo e as discussões para a simplificação desses registros e estará preparada para auxiliar nossos clientes na adaptação às novas regras. Estamos à disposição para prestar quaisquer esclarecimentos que se façam necessários.

Carolina Secches
Lígia Kirsten Espirito Santo

Compartilhe nas redes sociais
Trench Rossi Watanabe
São Paulo
Rua Arq. Olavo Redig de Campos, 105
31º andar - Edifício EZ Towers
Torre A | O4711-904
São Paulo - SP - Brasil

Rio de Janeiro
Rua Lauro Muller, 116 - Conj. 2802
Ed. Rio Sul Center | 22290-906
Rio de Janeiro - RJ - Brasil

Brasília
Saf/s Quadra 02 - Lote 04 - Sala 203
Ed. Comercial Via Esplanada | 70070-600
Brasília - Distrito Federal - Brasil

Porto alegre
Av. Soledade, 550
Cj. 403 e 404 | 90470-340
Porto Alegre - RS - Brasil

Imprensa
JeffreyGroup
Nara Neri 55 11 3185.0800 | Ext.832

Ícone do Instagram
Ícone do Podcast
Ícone do Facebook
Ícone do YouTube
Ícone do Linkedin