Novidades

Transação excepcional de débitos inscritos em dívida ativa da União – Portaria PGFN 14.402/2020

18/06/2020

Diante da crise econômica gerada com a pandemia do Covid-19, em 17 de junho de 2020 a Procuradoria da Fazenda Nacional (PGFN) publicou a Portaria PGFN 14.402/2020, prevendo a transação excepcional de débitos inscritos em dívida ativa da União, com prazo de adesão de 1º de julho até 29/12/20.

São condições para adesão a esta transação excepcional:  

  • Análise da capacidade de pagamento dos débitos inscritos em dívida ativa da União dentro de cinco anos, sem descontos, juntamente com o impacto ocasionado pela COVID-19 na geração de resultados da empresa;
  • Comprovação de redução do percentual de receita bruta mensal desde o início da pandemia (março/2020) até o mês de adesão. Será analisada a receita bruta mensal de 2019;
  • O valor total atualizado dos débitos a serem incluídos deverá ser igual ou inferior a R$ 150 milhões de reais. Acima disso o contribuinte deve optar pela transação individual;
  • Os débitos a serem incluídos deverão estar classificados pela PGFN como sendo créditos tipo C – considerados de difícil recuperação, ou créditos do tipo D – considerados irrecuperáveis; e
  • Desistir e renunciar às discussões judiciais a ser comprovada para a PGFN dentro do prazo de 90 (noventa) dias da adesão.

Com relação ao tipo de crédito, a classificação será feita pela PGFN, nos moldes do previsto na Portaria MF nº 293/17, que por sua vez leva em consideração o perfil do contribuinte (adimplemento das dívidas, garantias ofertadas etc.).

Para as empresas que estiverem enquadradas na transação excepcional, serão conferidos os seguintes benefícios de pagamento, cabendo a PGFN indicar em qual situação poderá se enquadrar o contribuinte:

  • Pagamento de uma entrada no valor mensal equivalente a 0,334% do total consolidado dos débitos transacionados, por 12 meses;
  • Pagamento do restante da dívida, nas seguintes condições:​

(i) se em 36 parcelas, desde que observado o limite de até 50% sobre o valor total de cada débito transacionado.
(ii) se em 48 parcelas, desde que observado o limite de até 45% sobre o valor total de cada     débito transacionado.
(iii) se em 60 parcelas, desde que observado o limite de até 40% sobre o valor total de cada     débito transacionado.
(iv) se em 72 parcelas, desde que observado o limite de até 35% sobre o valor total de cada     débito transacionado.
Para as contribuições constantes na alínea “a” do inciso I e no inciso II caput do art. 195, somente poderá pagar o restante em até 48 parcelas.

Compartilhe nas redes sociais

Trench Rossi Watanabe
São Paulo
Rua Arq. Olavo Redig de Campos, 105
31º andar - Edifício EZ Towers
Torre A - 04711-904
São Paulo - SP - Brasil

Rio de Janeiro
Rua Lauro Muller, 116 - Conj. 2802
Ed. Rio Sul Center - 22290-906
Rio de Janeiro - RJ - Brasil

Brasília
Saf/s Quadra 02 - Lote 04 - Sala 203
Ed. Comercial Via Esplanada - 70070-600
Brasília - Distrito Federal - Brasil

Porto alegre
Av. Soledade, 550
Cj. 401 - 90470-340
Porto Alegre - RS - Brasil

Imprensa
JeffreyGroup
Nara Neri 55 11 3185.0800 | Ext.832
Cauê Rebouças 55 11 3185.0800 | Ext.832